• Autotelic Lab

Luz Volumétrica x Low Key


Penumbra, sombras e dramaticidade, esses dois tipos de luz tem muito em comum, e ambas podem criar uma sensação de mistério. Mas é justamente por essas afinidades que a cabeça pode confundir um pouco entre as duas. Então, hoje vou focar nas diferenças dessas Drama Queens da iluminação.



  Luz Volumétrica:

Muito utilizada entre os seculos XVI e XVII por grandes pintores como Rembrandt, Artemisia Gentileschi e Caravaggio. A luz volumétrica, como o nome mesmo diz, proporciona volume na imagem. Isso até pode parecer obvio para um pintor ou desenhista, mas entre fotógrafos nem sempre é um assunto estudado. Poderia passar um artigo inteiro, falando somente sobre esses três pintores, que utilizaram essa técnica de forma magistral. Mas acredito que uma abordagem prática pode ser mais útil aqui. 

Quando usamos uma única fonte de luz ampla, como por exemplo, uma janela aberta (ou soft box), o lado oposto dessa fonte formará sombras. Isso cria a sensação que os objetos da imagem são mais aredondados, aquele efeitinho de contorno que produz uma profundidade realista, ou seja, dá volume por brincar com esse claro e escuro de onde a luz bate. O lado mais escuro, apesar de estar na obscuridade, ainda pode ser lido até onde a luz alcança. Os detalhes permanecem todos ali, visíveis na penumbra. Geralmente essas sombras são em tons terrosos de marrom, que contrastam com a fonte de luz.

Low key (baixa iluminação):


Muito utilizado em filmes noir pós segunda guerra, pela influencia do cinema alemão nos anos 30. É uma luz que proporciona muitas sombras, vindas possivelmente de uma fonte rígida de luz. Costuma ser usada para transmitir uma sensação de ameaça, terror e mistério! 


Nessa situação, as sombras são bem fechadas, com muita predominância de tons pretos. A luz é forte e bem direcionada, ao contrario da claridade de uma janela aberta, ela não se espalha.  É somente perceptível aos olhos o que essa iluminação toca, e tudo que ficar nas sombras não pode ser lido pelo olhar. Da mesma forma que podemos usar uma janela para brincar com a luz volumétrica, podemos facilmente atingir um low key restringindo a quantidade de luz que entra dessa abertura, ou por exemplo, usando uma lanterna/luminária no escuro para fazer fotos sem flash.

5 visualizações

Autotelic Lab
Endereço: Av. Comendador Thomás Fortunato, 2000 | Americana / SP

CNPJ: 17.627.070/0001-77

Email: oi@autoteliclab.com

Telefone: (19) 3465-4232
 

 

@2020 Autotelic Lab | Adi Korndorfer | Mariana Montrazi

  • Pinterest
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook